Abril Azul na CDC alerta para conscientização do autismo


Neste mês amplia-se o debate da campanha “Abril Azul”, procurando dar mais visibilidade ao Transtorno do Espectro Autista, pois o preconceito com pessoas com esse diagnóstico ainda é muito presente devido à falta de informação sobre o transtorno. Desde 2007, o mês é dedicado ao conhecimento sobre o assunto para auxiliar pais, educadores e responsáveis a reconhecer sinais que possam representar o autismo e iniciar o tratamento o quanto antes, criando uma sociedade mais inclusiva e acolhedora. Dada a relevância do tema, a diretoria da Companhia Docas do Ceará (CDC) apoia ações voltadas para a conscientização de todas as pessoas.


O autismo funciona em níveis, ou seja, ele pode se manifestar de forma leve até uma forma mais severa. Esse diagnóstico detalhado será dado pelo psiquiatra a partir da observação de comportamento do paciente. Os primeiros sinais aparecem, em geral, até os cinco anos de vida e os pais, responsáveis e educadores precisam estar atentos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada 160 crianças no mundo tem TEA. Mas o que de fato é o autismo?


Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o TEA é um transtorno do desenvolvimento neurológico, caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e interesses repetitivos ou restritos. Esses sintomas configuram o núcleo do transtorno, mas a gravidade de sua apresentação é variável. E embora não haja cura, o diagnóstico e intervenções precoces podem alterar o prognóstico e suavizar os sintomas.


Como identificar o autismo? Certas características, tais como dificuldade de interação social, dificuldade em se comunicar, hipersensibilidade sensorial, desenvolvimento motor atrasado, comportamentos repetitivos ou metódicos, podem indicar a presença do TEA. O que causa o autismo? Apesar de não possuir causas totalmente conhecidas, há relatos de determinados fatores que contribuem para que uma criança venha ao mundo com autismo, como estresse, exposição a substâncias tóxicas, desequilíbrio metabólicos, infecções e complicações durante o período de gravidez. Capacidade do autista: Apesar das dificuldades que um autista encontra para realizar algumas atividades, por outro lado quando se foca em determinada prática, consegue desempenhar suas funções com excelência e adquirir habilidades incríveis. Exemplos de pessoas com o diagnóstico de autismo:


Albert Einstein: Físico alemão Albert Einstein ficou conhecido mundialmente por desenvolver a teoria da relatividade.


Jacob Barnett: Diagnosticado com autismo moderado aos dois anos de idade, Barnet realizou pesquisas na área da física quântica, publicando múltiplos trabalhos na área. Além de ser dono de um QI de 170, Barnett também é fundador da empresa Well LLC.


Fontes:

- Instituição Autismo e Realidade

- Universidade Federal de Pernambuco

- Secretaria de Saúde Distrito Federal

- Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP)