CDC acompanha apresentação de novos secretários do Ministério da Infraestrutura


Foto: Ricardo Botelho / MInfra


Ontem (02), a Companhia Docas do Ceará (CDC), representada por seu diretor comercial, Mário Jorge Cavalcanti, acompanhou a Cerimônia de Apresentação dos novos secretários do Ministério da Infraestrutura (MInfra), em Brasília (DF). Para a Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), foi nomeado Mário Povia, ex-diretor de gestão portuária da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) e ex-diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).


Além do novo secretário da SNPTA, foram apresentados o secretário-executivo do MInfra, Bruno Eustáquio; o secretário-executivo-adjunto do MInfra, Alan Lopes; o secretário nacional de Transportes Terrestres, Felipe Queiroz; e o secretário substituto de Fomento, Planejamento e Parcerias, Rafael Furtado.


Para o diretor comercial da CDC, os novos nomes mantêm a qualidade do MInfra e reforçam as realizações em andamento pelo país. "O Mário é um parceiro de longa data, que conhece como ninguém o setor portuário, alguém acostumado a desafios e a entregar soluções e resultados. Servidor efetivo da Antaq, ex-diretor-geral da agência, um técnico com o louvor da palavra. Não só ele, mas todos os demais apresentados. Com certeza terão sucesso em suas novas frentes", disse.


Mário Povia (SNPTA) e Mário Jorge Cavalcanti (CDC)


Perfil dos novos secretários


Paulista de Osasco, Mário Povia é graduado em tecnologia operacional elétrica pela Universidade Mackenzie e bacharel em direito pela Universidade Paulista. É pós-graduado em administração de empresas e direito processual e do trabalho também pela Mackenzie, e em regulação de serviços públicos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Servidor efetivo da Antaq na função de especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários, foi assessor da Superintendência de Portos, assessor técnico da diretoria, superintendente de Portos, diretor e diretor-geral da agência. Atuou, ainda, como presidente do Conselho de Autoridade Portuária (CAP) do Porto de São Sebastião. Em 2020, tornou-se diretor de Gestão Portuária da CDRJ.


Servidor efetivo da carreira de analista de Infraestrutura do Ministério da Economia, Bruno Eustáquio é engenheiro civil pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutor em tecnologia ambiental e recursos hídricos pela Universidade de Brasília (UnB) e pela Universidade de Lisboa; além de especialista em políticas de infraestrutura pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap). Possui mestrado em tecnologia ambiental e recursos hídricos pela UnB e pela UFMG. Até abril, ocupava o cargo de secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia.


De 1997 a 2002, Alan Lopes atuou como engenheiro na Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). É perito criminal da Polícia Federal, tendo chefiado como substituto o Serviço de Perícias de Engenharia do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal até 2019. Naquele ano, foi cedido pela PF ao MInfra, como assessor especial. De maio de 2020 a abril de 2021, retornou à polícia como diretor técnico-científico, até regressar ao MInfra para chefiar o gabinete do então ministro Tarcísio Gomes de Freitas.


Felipe Queiroz atua na infraestrutura desde 2014 – à época Ministério dos Transportes. Foi chefe da Divisão de Banco de Informações e Mapas da Secretaria de Política Nacional de Transportes até 2017. Também atuou como coordenador-geral de Informação da Secretaria Nacional de Transportes Terrestre e Aquaviário. Em 2019, tornou-se assessor e, em 2020, chefe de gabinete da Secretaria-Executiva do MInfra. Em 2021, foi designado a secretário-executivo substituto. Geógrafo pela UnB, tem especialização em gestão pública com ênfase em projetos pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da FGV e é mestrando em economia na Escola de Economia da FGV-SP.


Rafael Furtado é graduado em Direito pela Universidade de Fortaleza e Mestrando em Logística e Gestão Portuária pela Universitat Politècnica de València, Espanha. Ocupava as funções de diretor de Fomento e Desenvolvimento de Infraestrutura no MInfra; de membro suplente do Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante (CDFMM); e de membro do Conselho de Administração da CDRJ.


Comunicação Docas CE com Aescom/MInfra