top of page

Aula magna marca início de curso voltado para o setor portuário


Com o objetivo de aproximar o porto e sua enorme cadeia de empregos com a sociedade, o Centro de Excelência Portuária de Santos (CENEP) promoveu nesta segunda-feira (07) uma aula magna virtual com a diretora-presidente da Companhia Docas do Ceará e presidente da Associação Brasileira das Empresas Portuárias e Hidroviárias, Mayhara Chaves. O curso abordará conceitos do sistema portuário; noções de direito portuário, aduaneiro e marítimo; navegação; operações portuárias; gestão de terminais e comércio internacional; finanças nos portos; energia; oceanografia e automação de terminais, entre outros. O anfitrião foi o diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão da Fundação CENEP Santos, Aluizio Moreira, e contou com cerca de 500 participantes.


Oferecido gratuitamente por meio da plataforma de Ensino à Distância (EAD), o curso já está na sua 5ª edição. Na fala de abertura desta nova turma, a engenheira Mayhara Chaves abordou o tema “A Importância do Sistema Portuário para as Exportações e Importações Brasileiras e a Geração de Empregos, Arrecadações e Riqueza Global”. Ela destacou que a Abeph representa 16 autoridades portuárias públicas, tanto ligadas ao Ministério da Infraestrutura como aos estados e municípios. Nesse contexto global, a associação vem trabalhando em conjunto com outras entidades em busca de crescimento e desenvolvimento para o setor portuário. Inclusive, a Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, juntamente com o Ministério da Infraestrutura, já vem atuando com iniciativas nessa área.


Em relação aos números, a diretora-presidente da CDC e presidente da Abeph destacou que o Brasil possui um total de 175 instalações portuárias de carga, incluindo portos, terminais marítimos e instalações aquaviárias. “Nossa infraestrutura portuária é muito privilegiada. Poucos países têm a dimensão dessa diversidade”, pontuou. Representando cerca de 95% do comércio exterior que passa pelo país, os portos movimentam, em média, R$ 293 bilhões anualmente, o que representa 14,2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Pelos portos também são escoados 100% das cargas do agronegócio. Quanto aos postos de trabalho, o setor emprega mais de 120 mil pessoas direta e indiretamente. No ano passado, por exemplo, foram realizadas mais de R$ 10 bilhões em melhorias em infraestrutura e tecnológicas. Todos esses dados fazem parte de levantamento oficial da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).



bottom of page