top of page

Companhia Docas do Ceará tem nota 9,38 no IG-Sest, indicador de governança das empresas estatais.

Prêmio IG-Sest foi entregue no Ministério da Economia, em Brasília.

A CEO da CDC Mayhara Chaves com executivos do Ministério da Economia.


A Companhia Docas do Ceará (CDC) conquistou um resultado expressivo na avaliação do indicador de governança IG-Sest 6º Ciclo, do Ministério da Economia, com pontuação de 9,38 (máximo de 10,00). Quando a atual gestão da CDC assumiu em 2019, a nota era 4,18, referente ao 3º Ciclo.

Das companhias docas federais, somente a Companhia Docas do Ceara e o Porto de Santos – Santos Port Authority, foram classificadas para receber a Certificação na quarta, 14 de dezembro, na sede no Ministério da Economia, das mãos dos Secretários Executivos Ricardo Faria (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais), Pedro Capeluppi (Secretaria de Desestatização, Desinvestimento e Mercados) e Francisco Sena (Departamento de Governança e Avaliação de Estatais). Para a Coordenadora de Controle da CDC, Rebeca Soares:


“com a promulgação da Lei das Estatais, a governança ganhou destaque no âmbito das empresas públicas e a CDC vem aprimorando sua governança corporativa, através de ações voltadas à estruturação efetiva de Programa de Integridade, aprimoramento da transparência, incentivo do uso do canal de denúncias, gerenciamento de riscos, dentre outras. Esta evolução é fruto de empenho e comprometimento, o que foi evidenciado com a certificação recebida, colocando a CDC em nível de igualdade com outras empresas com maturidade elevada em governança”.

O indicador de governança – IG-Sest, desenvolvido pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST, do Ministério da Economia, foi criado com o objetivo de acompanhar o desempenho das empresas estatais federais no que se refere ao cumprimento dos requisitos exigidos pela Lei nº 13.303/2016 e pelas Resoluções da CGPAR (Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União), com vistas a implementar as melhores práticas de mercado e maior nível de excelência para as empresas estatais federais. Foram avaliadas 55 empresas estatais federais, sendo 43 de controle direto da União e 12 subsidiárias.


O instrumento incorporou também, em seus objetivos, o incentivo à implementação de diretrizes da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e de boas práticas de governança nas estatais, inclusive em aspectos relacionados à promoção da equidade e da diversidade e à responsabilidade ambiental.

No 6° ciclo do IG-Sest houve uma reformulação do questionário anterior, que passou a conter 46 questões, distribuídas em três dimensões: Conselho e Diretoria; Transparência; e Gerenciamento de Riscos, Controles e Auditoria. O indicador IG-Sest é avaliado por uma comissão formada por representantes da SEST/ME e por membros independentes, representantes de organizações tais como B3, FGV e IBGC.

Na opinião da CEO da Companhia Docas do Ceará, Mayhara Chaves,

“tivemos um resultado bastante expressivo, tendo a pontuação saltado de 7,04 em 2021 para 9,38 em 2022, cuja nota máxima é 10, o que elevou o enquadramento da CDC no ranking da governança federal, fortalecendo a credibilidade da Companhia. Isso demonstra, ainda, o comprometimento da administração da empresa com a eficiência e a sustentabilidade, através da adoção de melhores práticas de gestão, bem como o apoio e incentivo às instâncias de governança”.


A solenidade de entrega contou com a presença da diretora-presidente da CDC, Mayhara Chaves (ao centro), da coordenadora de Planejamento Estratégico, Lilian Gomes (à esquerda) e da coordenadora de Controle, Rebeca Soares.

Comentários


bottom of page