top of page

Coleta Seletiva da CDC intensificada junto aos colaboradores


Neste mês de junho, marcado pelo Dia Nacional da Educação Ambiental (03), Dia Mundial do Meio Ambiente e Dia Nacional da Reciclagem (05), a Companhia Docas do Ceará intensifica a implantação da Coleta Seletiva junto aos seus colaboradores. A separação correta dos resíduos gerados na sede administrativa e no Núcleo de Apoio Portuário (NAP) do Porto de Fortaleza, por meio das novas lixeiras (cor azul é destinada aos papéis; a verde ao resíduo seco; a cinza ao resíduo não-reciclável e a preta ao resíduo úmido), e um curso online sobre Coleta Seletiva estão entre as ações apoiadas pela diretoria da companhia.


O trabalho de conscientização de separação do lixo terá à frente a Coordenadoria de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (CODSMS) que, inclusive, acompanhará o recolhimento dos resíduos recicláveis pelos recicladores que participaram de processo seletivo organizado pela Companhia Docas do Ceará. Conforme explicou o coordenador da área, engenheiro Raimundo José, o recolhimento será feito quinzenalmente, ou semanalmente, dependendo do volume armazenado no local definido para receber os resíduos recicláveis numa área compreendida de 12 metros quadrados.


Ao todo, foram distribuídos 86 coletores identificados por cores. No segundo e terceiro andar do prédio administrativo, 25 salas receberam os coletores; outros 19 foram para a Engenharia; 18 para as salas localizadas no primeiro andar; 16 no Núcleo de Apoio Portuário (NAP); 06 no térreo do prédio administrativo; e 02 no almoxarifado. Também foram adquiridos 17 coletores coletivos por prédio e 03 coletores para o serviço de recolhimento dos resíduos nas salas.


Essa ação integra a Política Ambiental da CDC e reforça o compromisso da companhia com a sustentabilidade, seguindo as orientações da Portaria nº 5784/2019 entre o Ministério da Infraestrutura (Minfra), Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC) e Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), bem como pelo Decreto nº 5.940/2006. E, mais ainda, com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).


Destaque para o ODS 01 (erradicação da pobreza), contribuindo com a renda das associações e cooperativas de catadores; ODS 03 (saúde e bem-estar) / ODS 15 (via terrestre) / ODS 11 (cidades e comunidades sustentáveis) / ODS 014 (vida na água), reduzindo a destinação dos resíduos nos aterros sanitários, aumentando a sua vida útil, e reduzindo os descartes inadequados dos resíduos no solo e evitando a contaminação da água, tornando as cidades mais limpas e melhorando a qualidade de vida das pessoas.


Também fazem parte o ODS 12 (consumo e produção responsáveis) / ODS 13 (ação contra a mudança climática), reaproveitando os resíduos como matéria-prima para novos processos e reduzindo o consumo de energia. E para atender todos esses parâmetros dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a Companhia Docas do Ceará através da CODSMS irá supervisionar os trabalhos. Afinal, separar resíduos é um caminho sem volta e a conscientização de cada colaborador refletirá, sem dúvida, no seu dia-a-dia.


Saiba mais:


- Coletor VERDE: plástico (sacos, frascos de produtos, tampas, potes e garrafas PET), vidro (garrafas e embalagens) e metal (lata de refrigerante)

- Coletor AZUL: papel em geral (jornais, revistas, papel ofício – rascunho, fotocópias descartáveis, folhas de caderno, formulários de impressora matricial, caixas em geral como papelão ondulado, aparas de papel, envelopes descartáveis e cartazes)

- Coletor PRETO: lixo úmido (resto de alimentos, borra de café, papel toalha usado)


- Coletor CINZA: lixo não recliclável (canetas usadas, marca texto usado, grampos usados-amassados, clips usados ou enferrujados, fitas adesivas, papel carbono e carimbos

Tempo de decomposição dos materiais:


- Papéis: 3 a 6 meses


- Chiclete: 5 anos


- Bituca de cigarro: 2 anos


- Lata e copo de plástico: 50 anos


- Isopor: 400 anos


- Vidro: 4 mil anos


- Garrafa de plástico (PET): 200 a 500 anos






Comments


bottom of page