top of page

Infectologista Ronald Pedrosa palestra na CDC no mês de prevenção ao HIV/Aids




Durante o mês de dezembro são realizadas campanhas para a prevenção ao vírus do HIV e à Aids. Na última quarta-feira (01), colaboradores da Companhia Docas do Ceará assistiram à palestra do Infectologista Ronald Pedrosa, que abordou temas como as causas, diagnósticos e tratamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). A ação, que marca a campanha do Dezembro Vermelho na CDC, tem como finalidade informar e tirar dúvidas sobre este tema tão importante na área da saúde. O diretor de Administração e Finanças, Humberto Castelo Branco, abriu a palestra agradecendo a presença do infectologista e destacando o apoio da diretoria nas atividades de comunicação interna.


A Síndrome da Imunodeficiência Humana (Aids) é uma doença coberta de preconceitos que ainda gera tabus na sociedade brasileira, evitando que esta seja abordada e falada abertamente. Mesmo com os avanços da ciência no combate à Aids, o aumento no número de casos ainda preocupa especialistas. Tendo em vista essa dificuldade de debater o tema, o médico Ronald Pedrosa falou aos colaboradores da CDC sobre a importância de disseminar informações necessárias e corretas, conhecer os fatores de riscos, onde fazer diagnóstico e saber a quem procurar na hora de buscar tratamento. “Hoje em dia, a Aids tem cura. Porém, diferente do câncer, onde a pessoa é acolhida. O paciente portador do HIV ainda sofre preconceito, muitas vezes partindo dele mesmo.”


O infectologista esclareceu também sobre outras ISTs, como sífilis, gonorreia, herpes, HPV, tricomoníase, candidíase, gardnerella e pediculose pubiana, conhecida popularmente como chato e hepatites B e C. Além de trazer dados sobre as doenças, Ronald Pedrosa também tirou dúvidas dos colaboradores presentes na palestra. “Atualmente, a pessoa portadora do vírus HIV tem um suporte de tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Eu tenho pacientes que se tratam comigo há 26 anos e seguem com uma vida normal”, destacou. Ele pontuou também sobre a vacina do HPV, disponível gratuitamente pelo SUS. A prevenção é o passo mais importante no combate às DSTs e ISTs.

bottom of page