top of page

Papel, papelão e plástico são doados pela CDC para associação de recicladores


A redução de lixo produzido pela Companhia Docas do Ceará já é uma realidade. Após uma intensa campanha de coleta seletiva entre os colaboradores e a implantação do Sistema Eletrônico de Informação (SEI), três metros cúbicos de resíduos acumulados durante seis meses foram entregues ontem (terça-feira,14) para a Sociedade Comunitária de Reciclagem de Resíduos Sólidos do Pirambu (SOCRELP) e para a Associação de Recicladores Amigos da Natureza (Aran).


Com a conscientização dos colaboradores do Porto de Fortaleza, o desperdício de material, principalmente papel, vem caindo constantemente. De acordo com o coordenador de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da companhia, Raimundo José, o projeto de Coleta Seletiva atende uma demanda da própria diretoria. “Começamos todo o processo de implantação em janeiro deste ano. Foi um trabalho por meio de diálogo com outras áreas para ver a quantidade de materiais, de receptores e coletores que a gente precisaria comprar.”


A ação atingiu o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que faz parte das políticas ambientais da CDC. Esses conceitos envolvem destinar os resíduos para os locais corretos, evitar que resíduos sejam jogados no mar e atinjam a natureza, além de promover a economia sustentável e a geração de resíduos aproveitáveis. “Temos cinco ou seis objetivos que foram atingidos por meio dessa ação”, afirma Raimundo José. Ele ainda ressalta que o conceito de sustentabilidade incorporado à ação pública ajuda a ‘enraizar’ e naturalizar esse comportamento dentro do meio administrativo.






Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page